Use seus dados do Meu Rotary
    
  Lembrar     

Agenda

29/09/2018

Campanha Doadores de Medula Óssea

 

RC Cubatão Jardim Casqueiro

29 de setembro o dia “D” da campanha 
 
O Rotary Club Cubatão Jardim Casqueiro realizará no dia 29 de setembro o dia “D” da campanha para cadastramento de Doadores de Medula óssea. 
A ação será realizada no Hemonúcleo de Santos do Hospital Guilherme Álvaro localizado na Rua Oswaldo Cruz, 197 no bairro do Boqueirão. 
 
O transplante de Medula Óssea pode beneficiar o tratamento de cerca de 80 doenças em diferentes estágios e faixas etárias. O fator que mais dificulta a realização do procedimento é a falta de doador compatível, já que as chances de o paciente encontrar um doador compatível são de 1 em cada 100 mil pessoas, em média. 
Além disso, o doador ideal (irmão compatível) só está disponível em cerca de 25% das famílias brasileiras – para 75% dos pacientes é necessário identificar um doador alternativo a partir dos registros de doadores voluntários, bancos públicos de sangue de cordão umbilical ou familiares parcialmente compatíveis (haploidênticos). 
 
O cadastramento é simples  
 
O voluntário à doação irá assinar um termo de consentimento livre e esclarecido (TCLE), e preencher uma ficha com informações pessoais. Será retirada uma pequena quantidade de sangue (10ml) do candidato a doador. É necessário apresentar o documento de identidade. 
O seu sangue será analisado por exame de histocompatibilidade (HLA), um teste de laboratório para identificar suas características genéticas que vão ser cruzadas com os dados de pacientes que necessitam de transplantes para determinar a compatibilidade. 
Os seus dados pessoais e o tipo de HLA serão incluídos no Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (REDOME). 
Quando houver um paciente com possível compatibilidade, você será consultado para decidir quanto à doação. Por este motivo, é necessário manter os dados sempre atualizados. 
Para seguir com o processo de doação serão necessários outros exames para confirmar a compatibilidade e uma avaliação clínica de saúde. 
Somente após todas estas etapas concluídas o doador poderá ser considerado apto e realizar a doação.